HIPERBREVES

ACADEMIA

Escrito por Raul Lessa
Acima do peso, na própria opinião. Sedentário, gordo, barrigudo na dela, vinte anos mais nova. Insistia que ele deveria malhar na academia. Nunca tinha visto uma, só conhecia a Brasileira de Letras. Trocar de roupa, correr, suar: desagradável só a ideia. Finalmente, o convenceu. Foi com ela para uma aula teste na hora do almoço. Tirou terno e gravata e vestiu-se como um atleta, a sensação de estar mais ridículo do que normalmente – de terno. Entrou atrasado, todos já em aquecimento – nome dado a gestos meio bizarros de torções e contorcionismos. Corriam em círculos, cada vez mais rápido. Em menos de 5 minutos estava exausto. Uma loirinha, cara de professora e que podia ser sua filha, dava as ordens de comando: “Mais rápido. Vamos lá, velocidade.” Não gostou daquilo. “Vamos molenga. Vai moleirão.” Custou a entender que se dirigia a ele, aos gritos. Foi o pretexto: olhou bem nos olhos dela, mostrou o dedo num gesto clássico e saiu da sala. Exausto, mas feliz.
Últimos posts por Raul Lessa (exibir todos)

Raul Lessa

Economista e Publicitário, especialista em Marketing. Pai de quatro filhos e avô de sete netos.
Vive em São Paulo.