BELEZA

ASSUMIR OS FIOS BRANCOS

Escrito por Estilo 40

Sem parecer descuidada ou ser chamada de vovó

Muitas de nós tem cabelos brancos desde os vinte anos – algumas até antes! -, mas depois dos 40 são raras as mulheres que não os tem. A maioria tinge os fios brancos pensando que não fazê-lo é um atestado de desleixo Entretanto, o processo de tinturas também desgasta os fios e cabelos tingidos também podem parecer desmazelados.

Cassia Kiss

Se a exemplo de personalidades como a modelo norte-americana Cindy Joseph, a diretora do Fundo Monetário Internacional (FMI) Christine Lagarde e a atriz Cássia Kiss você está pensando em aderir à moda ‘zero de tintura’, deixando os fios brancos à mostra, saiba que o caminho para conquistar um visual chique como o delas exige cuidados e algumas visitas ao cabeleireiro até que a transformação esteja completa.

E lembre-se que é fundamental ter estilo e um espírito jovem para ‘segurar’ o visual, caso contrário, em vez de ficar chiquérrima como a atriz Meryl Streep no filme “O Diabo Veste Prada”, vai parecer com a mãe Lucinda, personagem da atriz Vera Holtz na novela “Avenida Brasil”.

Em relação ao comprimento que os grisalhos devem ter, o cabeleireiro Celso Kamura, do salão C.Kamura, em São Paulo, afirma que não existe uma regra. “O mais importante é que o cabelo esteja em harmonia com o estilo de cada mulher e não perca o corte, para ela não parecer desleixada. Particularmente, acho sexy fios na altura dos ombros e gosto do chanel e dos longos usados pelas europeias”, diz.


Anne Kreamer

METAMORFOSE

A escritora norte-americana Anne Kreamer começou a tingir o cabelo aos 24 anos de idade, mas quando estava prestes a completar 50 anos olhou para uma fotografia ao lado da filha adolescente e achou que estava forçando a barra para parecer mais jovem. Foi aí que, durante 18 meses, deixou o cabelo crescer sem retocar a raiz. A experiência se transformou no livro “Meus Cabelos Estão Ficando Brancos”, da Editora Globo, em que ela conta a alegria de descobrir que os fios brancos podem ser brilhantes, sedosos e dignos de elogios. Para tirar a prova de que o visual agradou, Anne postou num site de relacionamentos duas fotos suas, uma com o cabelo tingido e outra com ele grisalho. O retorno a surpreendeu: mais homens se interessaram pela segunda imagem.


VALORIZAR O VISUAL

Se assim como a escritora, você está pensando em assumir os brancos, o cabeleireiro Celso Kamura recomenda: “Deixar a raiz crescer sem retocar a tintura pode aumentar uns bons anos no RG. Para que isso não aconteça, há duas opções: descolorir tudo e, em seguida, aplicar um tonalizante prata ou cortar bem curtinho para o grisalho crescer de maneira uniforme”.

Meryl Streep, em “O Diabo Veste Prada”

Para quem quer ficar grisalha aos poucos, o cabeleireiro Silvio Olivera, do salão Werner Dias Ferreira, no Rio de Janeiro, sugere fazer luzes até dois tons mais claros que a cor natural dos fios em toda cabeça e aplicar tonalizante louro-médio-acinzentado. “É preciso repetir esse processo mais duas vezes, com intervalo de uma semana entre eles”, conta o Silvio. Já as que estão com 70% ou mais da cabeça tomada pelos brancos pode fazer mechas em tom escuro, para deixar o cabelo mais cinza do que prata. Seja qual for a escolha, é preciso cuidar bem dos fios porque a estrutura deles muda quando se tornam brancos. “Eles ficam mais ressecados e com tendência a amarelar com o passar do tempo e também pela ação do cigarro, da poluição, do sol e da coloração. Daí a importância de usar uma ou duas vezes por semana xampu desamarelador e, uma vez por mês, fazer hidratação profunda e aplicar tonalizante incolor no salão”, ensina Celso Kamura.

Mas o importante mesmo, é sentir-se bem na própria pele – e com os cabelos que desejar. 😉


Via Aline Dini, Do UOL, São Paulo


Últimos posts por Estilo 40 (exibir todos)

Estilo 40

Perfil Digital remanescente da Revista Estilo 40 - que englobava também o “Projeto Dieta com Sabor” -, coordenada por Débora Böttcher Lessa, de 2013 a 2020: os artigos garimpados durante esse período, referentes a assuntos para mulheres de 40 ou mais - e para as que chegarão lá -, foram transportados para esse espaço, que é uma junção da Revista e do site Babel Cultural.