HIPERBREVES

CHUVA – FERNANDO GUERREIRO

Escrito por Hiperbreves
Desde pequena que era diferente dos demais. Todos achavam que aquela garota era um ser estranho. Quanto chovia e todos se abrigavam, ela destapava a cabeça para deixar a chuva beijá-la. Nos dias de muito sol, quando todos se escondiam, ela saía à rua para sentir o calor acariciá-la. Nas manhãs frias, quando todos se cobriam, ela destapava braços e deixava que o orvalho a purificasse. Talvez por isso, no dia em que anunciaram o fim do mundo, ela foi a única a sorrir.

| Fernando Guerreiro | Micro contos

 

Hiperbreves

Garimpa Hiperbreves de autores famosos e consagrados.

Hiperbreves são contos curtos: uma forma narrativa, geralmente em terceira pessoa, caracterizada principalmente por sua extrema brevidade. Criado possivelmente pela literatura espanhola sob o nome de Microrrelatos / Micronarrativas, os textos devem atender a certos requisitos - geralmente, parágrafos únicos, de 140 a 1500 caracteres, narrados em terceira pessoa, cujo resultado final deve ser a capacidade de provocar interesse e surpresa ao leitor usando o mínimo de recursos.

No caso desse projeto, as histórias contadas devem ter, obrigatoriamente, até mil caracteres em parágrafo único - contando letras, espaços e pontuação -, narrados em terceira pessoa.