DIETA COM SABOR ESTILO 40 ESTILO DE VIDA FITNESS NUTRIÇÃO

ERROS DE VIDA SAUDÁVEL

Escrito por Estilo 40

Comer fracionadamente, não abusar da gordura e fazer exercícios. Isso parece ser o suficiente para uma vida saudável. Mas preocupar-se com a saúde pode ser uma tarefa bem mais difícil do que se imagina. Por isso, se você deu uma escapadinha, não se preocupe: você não está sozinho. Para ajudar, um resumo dos 10 erros bem comuns cometidos por quem quer cuidar da saúde e acaba fazendo o contrário.

1. Deixar o sono em segundo plano – A maioria das pessoas precisa de pelo menos sete horas de sono para manter o corpo em funcionamento. Dormir pouco pode desencadear uma série de problemas de saúde, como pressão alta, depressão, diabetes e diminuição da resposta do sistema imunológico a vacinas, além de afetar a memória, desacelerar o metabolismo, diminuir a criatividade e prejudicar o aprendizado. Uma vida saudável começa na cama, com uma boa noite de sono.


2. Apostar todas as fichas na academia – Estudos mostram que fazer exercícios regularmente ajuda o sistema imunológico, melhora o humor e dá mais energia. Mas não adianta exagerar, pois malhar em excesso pode provocar fadiga, dificuldades para dormir, dores musculares e diminuição da imunidade. E se o consumo de calorias ingeridas diariamente não diminuir, correr uma maratona na esteira não vai levar você a lugar algum.


3. Ignorar as informações nutricionais – Se você checar os dados que vêm nas embalagens, vai perceber que eles revelam bem mais do que o número de calorias por porção – que costuma ser a maior preocupação. Mas um dos mais ignorados e mais alarmantes é o sódio, ligado ao aparecimento de doenças como hipertensão, problemas do coração e doenças renais que estão entre os principais problemas de saúde pública do Brasil, segundo a Anvisa.


4. Pensar que alimentos orgânicos são sempre mais saudáveis – Pesquisadores mostraram que não há muita diferença entre os alimentos orgânicos e os convencionais. Produtos orgânicos são, por definição, cultivados sem o uso de produtos químicos, como fertilizantes e pesticidas – os infames agrotóxicos, que podem fazer mal. Mas os alimentos orgânicos serão saudáveis se consumidos dentro de uma dieta balanceada, como acontece com os demais alimentos – ou seja, não adianta nada se entupir de batata-frita ~orgânica~.


5. Adiar os exames de rotina – Deixar para ir ao médico somente quando se está doente ou sentindo dores é uma péssima decisão, mesmo para quem mantém hábitos saudáveis. Fazer checkups anuais e buscar conselhos médicos para manter a saúde do corpo é a melhor opção e ajuda a prevenir e diagnosticar o desenvolvimento de doenças em sua fase inicial.


6. Montar sua própria dieta – Não existem fórmulas pré-estabelecidas para o emagrecimento – e, caso existissem, com certeza não incluiriam a exclusão de grupos alimentares inteiros do cardápio. O grupo de cereais, que inclui pães e arroz, é geralmente o primeiro a ser cortado em dietas – e isso é um erro. Estes alimentos são importantes fontes de energia e não devem deixar de ser consumidos. A ideia é manter uma alimentação variada, “colorida” e bem balanceada que inclua importantes fontes de cálcio – como leite e seus derivados -, os nutrientes, vitaminas e minerais – ricos em fibras e importantes para regular a digestão e fortalecer o sistema imunológico -, proteínas e, com moderação, as gorduras e açúcares.


7. Acreditar que salada é sempre a melhor opção – Em restaurantes, a lógica às vezes é colocada à prova – quem opta pelo lado verde do menu pode não estar fazendo a escolha mais saudável: uma salada acompanhada por frango frito, maionese ou outros temperos, pode ser muito mais prejudicial à saúde do que um sanduíche leve.


8. Substituir a água por outras bebidas – A água não possui conservante, corante, aromatizante e outros vários componentes que podem ser nocivos à saúde, principalmente se consumidos em excesso. Além de causar sensação de saciedade, ela dá ao corpo energia, protege o sistema imunológico e ajuda a prevenir dores de cabeça e musculares. Inserir sucos na dieta é saudável, mas a regra é: quando tiver sede, beba água.


9. Consumir doses grandes de vitaminas e suplementos – Mesmo em se tratando de substâncias necessárias para o bom funcionamento de nosso organismo, o consumo de vitaminas e suplementos alimentares sem orientação médica está longe de ser a opção recomendada. Vitaminas e minerais devem ser obtidos diariamente através de alimentação balanceada – ela é á capaz de suprir plenamente as necessidades do organismo. O uso de suplementos só é recomendado em casos extremos de deficiências nutricionais e um médico deve ser consultado para avaliação das necessidades específicas do paciente.


10. Esquecer que saúde é um processo – Saúde não é medida nos ponteiros da balança. Muitas vezes as pessoas adotam dietas da moda para se adequarem a um padrão. Mas uma vida saudável não é ditada por uma fórmula. É um estilo de vida. Isso significa que não são os números – de calorias cortadas, de quilos a serem perdidos, ou de quilômetros corridos – que vão determinar a qualidade de vida.


O termo que se costuma usar para denominar a lista de alimentos e hábitos que melhor atendem às necessidades do organismo é “plano alimentar”: a ideia é que manter-se saudável depende de um planejamento duradouro e pensado a longo prazo. E, para que ele dure, é preciso que esteja alinhado a atitudes que possam se tornar hábitos – não a receitas milagrosas.


Via Super Interessante | Fonte: Huffington Post


 

Últimos posts por Estilo 40 (exibir todos)

Estilo 40

Perfil Digital remanescente da Revista Estilo 40 - que englobava também o “Projeto Dieta com Sabor” -, coordenada por Débora Böttcher Lessa, de 2013 a 2020: os artigos garimpados durante esse período, referentes a assuntos para mulheres de 40 ou mais - e para as que chegarão lá -, foram transportados para esse espaço, que é uma junção da Revista e do site Babel Cultural.

Deixe um recado