ESTILO 40 ESTILO DE VIDA NUTRIÇÃO

DIETAS PERIGOSAS

Escrito por Estilo 40

A Associação Dietética Britânica (em tradução livre de British Dietetic Association) divulgou uma lista de dietas seguidas por celebridades que devem ser EVITADAS em 2014. Fundada em 1936, a BDA (na sigla em inglês), é a associação que reúne o maior número de nutricionistas na Grã-Bretanha, com mais de sete mil membros.

No topo da lista vem a “Dieta do Ar”, seguida por pessoas que acreditam ser possível viver sem comida ou líquidos e alimentar-se somente de ar – Madonna e Michelle Pfeiffer já fizeram isso: a pessoa finge comer o que está no prato, mas na verdade engole ar.

Na segunda posição está a “Dieta do Biotipo”, que prioriza certos alimentos em detrimento de outros, além de um programa de exercícios físicos e a ingestão de suplementos que prometem redução de gordura localizada. Segundo a BDA, a dieta não faz sentido, pois é fortemente ancorada na ingestão de suplementos, o que pode fazer mal à saúde. O cantor Boy George citou várias vezes essa dieta como a responsável por sua perda de peso.

A “Dieta sem Glúten”, seguida pela atriz Gwyneth Paltrow, consiste em cortar glúten, uma proteína encontrada no trigo, cevada, aveia e malte, entre outros cereais. Seus defensores acreditam que quando o glúten é retirado da dieta, a carga glicêmica do alimento diminui. Isso reduz a liberação de insulina, hormônio responsável pelo acúmulo de gordura no organismo. Mas para a BDA, a dieta pode ser benéfica para pessoas sensíveis ao glúten, que podem sofrer de males como anemia, constipação crônica, fadiga, enxaqueca, entre outros. No entanto, eles afirmam: “Não há pesquisas oficiais que provem que a suspensão do glúten na dieta resulta em perda de peso”.

A quarta dieta preocupante, que pode causar graves danos ao organismo, é chamada de “Alcorexia”. O regime consiste em reduzir drasticamente a ingestão de calorias durante a semana e depois compensá-las consumindo álcool excessivamente no final da semana. A BDA alerta que a dieta é muito perigosa: “Seguir uma dieta com pouquíssimas calorias já é em si uma loucura, já que a pessoa estará privando o corpo de calorias, vitaminas e nutrientes necessários para a sobrevivência. Além disso, ao compensar as calorias economizadas com álcool, você submete o corpo a um ataque violento da substância que, apesar de calorias, tem pouquíssimos nutrientes”.

A “Dieta de Dunkan”, que esteve no topo nos últimos três anos a ser evitada, é dividida em fases que combinam a alta ingestão de proteína com baixo consumo de carboidratos, promovendo rápida perda de peso. No entanto, o próprio criador do regime, o francês Pierre Dukan – que em 2013 foi proibido de atuar como clínico geral na França -, alertou para seus efeitos colaterais, como falta de energia, constipação (devido a baixa ingestão de fibras) e a necessidade de ingerir suplementos vitamínicos e minerais, além de mau hálito. A dieta já foi seguido pela mãe de Kate Middleton, Carole, e a atriz Jennifer Lopez.

A organização alerta para os perigos de seguir à risca alguns livros que prometem soluções milagrosas para emagrecer ou mirar-se no exemplo de celebridades, que dão publicidade a certos regimes que podem trazer problemas de saúde.

A melhor dieta é a que combina uma alimentação balanceada à prática de exercícios. E Sian Porter, da BDA, aconselha: “É importante fazer mudanças permanentes na dieta e no estilo de vida que possam ser sustentadas a longo prazo e não esquecidas no fim de Janeiro”.


Fonte: Bem Estar

Últimos posts por Estilo 40 (exibir todos)

Estilo 40

Perfil Digital remanescente da Revista Estilo 40 - que englobava também o “Projeto Dieta com Sabor” -, coordenada por Débora Böttcher Lessa, de 2013 a 2020: os artigos garimpados durante esse período, referentes a assuntos para mulheres de 40 ou mais - e para as que chegarão lá -, foram transportados para esse espaço, que é uma junção da Revista e do site Babel Cultural.