HIPERBREVES

FENDA

Olhando pela fenda do tempo, ela pensa que está onde está porque tudo o que programou deu errado. Tivesse dado certo, ela ainda moraria naquela cidadezinha pequena, daria aulas na escola local, teria pelo menos dois filhos, estaria casada com o primeiro namorado e nunca teria escrito uma linha além do que o cotidiano exigisse. Mas aos quarenta e dois anos, descasada duas vezes, desconhecendo a maternidade, vivendo num país estrangeiro, sócia de uma Editora e com cinco livros publicados, ela ainda não sabe dizer se queria estar ali ou lá – embora saiba que se estivesse lá, talvez fizesse as mesmas perguntas. Mas o que incomoda mesmo é essa saudade de tudo o que não viveu… 

| Débora Böttcher |

Últimos posts por Débora Böttcher Lessa (exibir todos)

Débora Böttcher Lessa

Formada em Letras, com especialização em Literatura Infantil e Produção de Textos. Participou do livro de coletâneas "Acaba Não, Mundo", do site "Crônica do Dia", onde escreveu por 10 anos. Publicou artigos em vários jornais. Trabalha com arte visual/mídias. Administra esse mini portal - que é uma junção dos sites Babel Cultural, Estilo 40, Hiperbreves e Papo de Letras.