PODTEXTO

MARÇO, GUERREIRO!

O que você faria se nunca soubesse como, onde ou quando vai acordar? E se, cada vez que adormecesse, você se tornasse uma pessoa completamente diferente? “Todos os dias, você acorda e ao menos uma certeza serve de alento diante das inseguranças da vida: você tem um passado. [...] E se eu insistir que tudo isso é mentira?”

Em “Extemporâneo”, somos conduzidos pelos diários fantásticos de uma personagem em eterna mutação que tem, na escrita, sua única chance de tentar se encontrar em meio às múltiplas realidades para as quais desperta, dia após dia.

Entre um Brasil nazista paralelo, uma idílica Itália revisitada e uma Irlanda que pode não ser bem a que conhecemos, aventure-se pelas vidas de alguém que habita muitos corpos e busca a saída — ou ao menos um sentido —para o ciclo eterno de renascimento e de esquecimento ao qual parece estar condenado. Ou seria condenada?

“Extemporâneo” nos conduz pelo desafio de descobrir o que há de permanente no caos de um cotidiano em que ficção e realidade não são opostas. E cuidado ao acordar, pois, como diz nosso guia-autor: “o que acontece comigo também acontece com você. A diferença é que você não lembra”.

Escrito por Claudia Letti

capa_marcoMarço chega finalizando alguns ciclos. Já começaram as aulas, o calor quer provocar uma trégua e a sensação de que o ano começa agora, faz todo sentido, afinal.

Martius – ou Marte, o deus da guerra -, como era chamado, já foi considerado o primeiro mês do ano porque na Roma Antiga, era quando se iniciavam as campanhas militares, a céu aberto, colocando ordem em todo lugar. Por isso, até hoje Março chega com tudo e não manda recado! É bom dar cabo nas pendências, organizar a casa, a papelada, dar rumo na vida. A hora é agora, pra tudo que planejamos e tudo que precisamos planejar.

Tudo bem que ainda estamos pagando a conta do carnaval em, sabe-se lá, quantas não tão suaves prestações; e que a alegria parece estar de quarentena, sufocada com agendas cheias mas, repara… A vida está é otimizando as horas, jogando energia em tudo que precisa começar a fluir, ajudando a gente a se organizar pra aproveitarmos, sem culpa, os encontros embrulhados nas doçuras da Pascoa.

astrologiaÉ tempo de ter iniciativa, ousadia e mostrar que não viemos a este mundo (só) a passeio. Sonho é o ingrediente preferido de Peixes e ninguém precisa parar de sonhar, mas convém tirar a cabeça das nuvens e contar com o equilíbrio do chão! É tempo de sermos líderes, inovadores, pioneiros! Toda forma de batalha vale a pena, toda maneira de batalhar valerá.

Só não vale bater pé e fazer birra porque tem uma eclipse chegando ai, Saturno fica retrógrado na Sexta Feira Santa e vai puxar a orelha de quem deixou tudo pra depois. Quem não estiver maduro pode cair do pé.

Mas antes disso, no dia 20, as águas de Março fecham o verão, levando com jeitinho – e na enxurrada -, os dias contemplativos e intuitivos de Peixes, com seus sonhos e sua compaixão, dando lugar ao intempestivo signo de Áries, que chega trazendo o Outono e o Ano Novo Astrológico. O Sol, então, lidera a parada, sem se importar com a estação porque, na verdade, aí é que o tempo começa a esquentar. Guerreiros também amam, deus Março… São dois pra lá, dois pra cá, a vida vai te tirar pra dançar!


Últimos posts por Claudia Letti (exibir todos)

Claudia Letti

Jornalista, Escritora, Chef e Astróloga. Vive no Rio de Janeiro.