HIPERBREVES

NOITE

Escrito por Andréa Bianchi
Era muito tarde numa noite sem lua, dessas que faziam tremer. Ela não tinha medo da noite, nem dos sons estranhos lá fora, a noite era seu lugar. Seu medo era de seus próprios fantasmas. Aqueles que dormiam e acordavam com ela. Desceu as escadas devagar pensando que dentre todas as noites aquela poderia ser a mais perfeita de todas. Abriu a porta e o vento em seu rosto dizia que sim. Não precisava trancar a porta nem se despedir de ninguém, já havia cuidado para que todos, os que realmente importavam, estivessem seguros. Antes que alguém descobrisse seu segredo e a rejeitasse, ela decidiu por si mesma. Aquela noite seria sua última naquela cidade. Renasceria para uma nova vida onde só os seus fantasmas poderiam reconhecê-la. Chegou a sorrir pensando que poucas pessoas seriam muitas durante uma única vida. Não podia se esquecer que isto a tornava muito especial.
| Andrea Bianchi |
Últimos posts por Andréa Bianchi (exibir todos)

Andréa Bianchi

Não estou pronta ainda, todos os dias alguma coisa muda em mim... Vivo no Rio de Janeiro.