HIPERBREVES

NU

Escrito por Carla Dias
Observa seu reflexo no espelho. Menina, costumava imaginar a vida menos complicada. Tira o chapéu. Hoje entende o “quando você crescer…” que os adultos adoram dizer. Ela mesma já disse, mas se arrependeu e emendou: quando você crescer… Cresceu. Tira a maquiagem. Sabe que suas escolhas influenciam nas experiências que vive. Tira a blusa. Deseja mais do que dizem as revistas e a televisão,do que prega o modismo e a incapacidade de alguns de compreender a beleza que há na diferença. Tira os sapatos. Não é fácil encarar o mundo na crueza de quem é, mas tudo bem. Está na hora de um bom exorcismo, e ela sempre encara os desafios. Tira a saia. Diante do espelho, como diz aquela canção, ela aprimora o seu sossego. Solta os cabelos. Ela observa seu reflexo no espelho, desnudado do que outros julgam lhe tornar mais palatável ao olhar alheio. Mas quem a encara, todos os dias, é ela mesma. Veste a camiseta, enfia-se no jeans, calça as sandálias. E com a alma acomodada no corpo, segue seu caminho.

| Carla Dias |

Últimos posts por Carla Dias (exibir todos)

Carla Dias

Autora de "Estopim", "As Asas da Borboleta", "Jardim de Agnes", "Os Estranhos" e "Azul", além de participação com contos e crônicas em mais quatro coletâneas - entre elas, "Acaba Não, Mundo", do site "Crônica do Dia", onde ainda escreve às quartas-feiras. Trabalha como Produtora de Eventos junto à baterista Vera Figueiredo [IBVF Produções]. Vive em São Paulo.