HIPERBREVES

O OUTRO LADO DO MUNDO

Escrito por Evilanne Brandão
O bilhete do seu amado mostrava uma despedida chorosa e rápida. O marinheiro iria navegar a trabalho para o outro lado do mundo. A moça apaixonada procurou saber onde era o ‘outro lado do mundo’. Um amigo, metido a geógrafo, desmentiu a teoria do horizonte, disse que a Terra era redonda e que, portanto, o marinheiro estava abaixo deles. Enquanto outras moças aguardavam seus marinheiros olhando a linha entre céu e mar, ela passou o resto dos seus dias crente que, abraçando seu próprio chão, estaria mais próxima do seu amado viajante. Deitava todas as tardes, agarrada ao mundo, numa espera incessante. Porém, talvez porque o planeta gostou de se sentir abraçado, o outro lado do mundo não permitiu ao marinheiro retornar aos braços de sua donzela. Nunca mais os amantes se abraçaram e o planeta permaneceu embalado no fiel amor daquela moça.
Últimos posts por Evilanne Brandão (exibir todos)

Evilanne Brandão

Escritora de leves contos breves, acompanhados por pinturas inspiradoras. Advogada por formação.