HIPERBREVES

PERIGO

Escrito por Fausto Rêgo
A eloquência da juventude, o discurso inflamado, o vigor das palavras e a expressão incontida de êxtase, fervor, desassossego, fúria e revolta. A mansidão sobre o palco dos desastres, o verbo a exigir ação contínua, combustível. Passam revoluções, romances, risos e romarias. As ruas passam. Os anos passam. Agora o mesmo sangue nas veias, mas o coração em quietude, um remanso. A voz é breve. O silêncio grita. Ele suspira fundo, cala. E tudo já foi dito.


| Fausto Rêgo |

Últimos posts por Fausto Rêgo (exibir todos)

Fausto Rêgo

Jornalista. Autor, em parceria, de uma filha de 16 anos que é sua única obra publicada. As demais estão por aí, escondidas em blogs como o "Sobretudo". Vive no Rio de Janeiro.