HIPERBREVES

QUEBRAS

Durante o jantar, derrubou a taça de vinho. O cristal partiu-se em pedaços sobre a mesa, esparramando o líquido ébrio. Mas já de manhã, a xícara de café tinha escorregado de suas mãos: o barulho impactante contra o ladrilho, soou quase como um aviso de que o dia seria de rupturas. No meio da tarde, quebrou-se o carro, em plena avenida movimentada. O computador também engasgou enquanto ele escrevia aquele texto para a revista, já no ultimo prazo. E enquanto namorava a meia lua insinuante, pendurado na sacada do décimo andar, o salto para o nada, sob o céu de estrelas, veio do inesperado impulso na mureta – que, segundo os bombeiros, estava trincada.

| Débora Böttcher |

Últimos posts por Débora Böttcher Lessa (exibir todos)

Débora Böttcher Lessa

Formada em Letras, com especialização em Literatura Infantil e Produção de Textos. Participou do livro de coletâneas "Acaba Não, Mundo", do site "Crônica do Dia", onde escreveu por 10 anos. Publicou artigos em vários jornais. Trabalha com arte visual/mídias. Administra esse mini portal - que é uma junção dos sites Babel Cultural, Estilo 40, Hiperbreves e Papo de Letras.